O militante não quer o fim do preconceito

A já “clássica” entrevista de Jordan Peterson a Cathy Newman desenha um fenômeno não só notado por mim, mas sofrido na pele. As pessoas até sentem uma genuína vontade de lutar contra preconceitos, mas não toleram a ideia de que o preconceito não exista, ou mesmo deixe de existir algum dia.

O “preconceito” como diagnóstico é muito tentador. Porque é simples, direto, claro, acessível a qualquer um, e paga-se bem por ele. Havendo a capacidade de perceber divisões assimétricas, algo extremamente comum na natureza, basta apontar o dedo ao “preconceito” para ser indicado a prêmios, receber convites para entrevistas em programas matinais, ganhar coluna no maior jornal, etc.

Como tanto repete Peterson, certamente há preconceito. Mas geralmente se trata de apenas um de vários fatores que explicam o fenômeno. É comum que seja fator minoritário. E perceber isso não faz de ninguém preconceituoso.

Acrescento que o mero ataque ao preconceito raramente acabará com ele. Que o preconceito costuma ser mais consequência do que causa. E o ataque à causa há de surtir resultado muito mais efetivo.

Mas acabar com o preconceito é acabar com a razão de existir daqueles que se dedicam a combatê-lo. Assim como negar a importância dada a ele. Logo, e quase por instinto, estes grupos de pressão reagem com truculência. E passam a assassinar a reputação de qualquer um que ouse reverberar ideais tão perigosos.

Claro, não tem que ser assim. Há os que querem resolver o problema, e os que querem tirar proveito dele. E eu jamais abrirei mão de me alinhar com o primeiro grupo.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s