Qual o real significado de Wonderwall?

Lembro de um professor tentar explicá-lo numa aula de inglês. Mas era nitidamente oferecida uma interpretação própria. Mais ou menos como as que encontrei no Urban Dictionary ou nos “yahoos resposta genéricos”.

Isso, por si só, me permite criar a minha. Então tentemos.

Noel ao menos explicou o que queria com ela:

“É uma canção sobre um amigo imaginário que surgirá para te salvar de você mesmo.”

No trecho mais famoso, a letra diz:

“Porque talvez você seja a pessoa que irá me salvar. E, ao final, você é meu Wonderwall.”

Algo que se sabe, no entanto, e como quase tudo feito pelo Oasis em seus três primeiros álbuns: “Wonderwall” é uma referência aos Beatles. Mais especificamente, a Wonderwall Music, álbum com a trilha sonora de Wonderwall, filme de 1968 dirigido por Joe Massot, que anos depois ficaria conhecido por The Song Remains The Same, o registro em vídeo mais famoso do Led Zeppelin.

No IMDB, um fã apresentou assim o enredo:

“O excêntrico professor Oscar Collins vive completamente isolado no seu apartamento caótico. Quando uma modelo (Penny Lane) e seu namorado fotógrafo se mudam para a vizinhança, ele fica fascinado por ela. Ele perfura buracos nas paredes e no teto, e a fica espiando dia e noite. Ele perde-se em sonhos e ilusões.”

Wonderwall seria, então, um muro que te permite ver a maravilha que há do outro lado? Se o Oasis estivesse homenageando Massot, talvez. Mas a referência era aos Beatles.

Wonderwall Music é um álbum quase todo instrumental, parte gravado na Inglaterra, parte gravado na Índia. A despeito da qualidade artística, entrou para a história da música como o primeiro trabalho solo de um beatle. No caso, o beatle que mais era tolhido pela criatividade da dupla que mais se destacava na banda: George Harrison.

Dizer que alguém é o seu Wonderwall é dizer que alguém é o álbum que provou a Harrison que este seria capaz de ser bem sucedido sem o apoio dos gênios que o impediam de se mostrar também genial.

Em outras palavras, Wonderwall não é um muro, é um álbum musical clássico. Ou uma conquista individual capaz de provar a capacidade de alguém. Ou seja, um baita elogio ao tal amigo imaginário que pode nos salvas de nós mesmos.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s