Ainda estudando o adversário

A verdade é que a direita brasileira é verde, amadora, renasceu das cinzas após o inverno de 2013. E luta contra veteranos que estão neste jogo há décadas. Por isso me permito tentar aprender algo com o adversário. E, cada vez mais, atenho-me ao lema “a luta continua, companheiro”.

Há três lições aí.

Primeira: a luta não tem fim, não tem descanso, não há um momento em que você se aposente dela.

Segunda: venha uma vitória, ou principalmente uma derrota, é preciso estar preparado, de cabeça erguida, para o passo seguinte.

Terceira: por mais que haja conflitos internos, o combatente ao seu lado é seu companheiro, seu irmão, seu aliado. Você precisa da ajuda dele, e ele precisa da sua.

Que um dia a direita aprenda isso.

Anúncios

Publicado por

apyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s