Censura, censura e censura

O noticiário não consegue virar um turno sem um episódio grotesco de censura. Fui jantar, voltei, cancelaram o livro de Milo Yiannopoulos que vinha liderando a pré-venda. Até o Breitbart, que se porta como um dos últimos gladiadores da liberdade de expressão, está enfrentando um motim pela cabeça de seu editor mais famoso.

Crime cometido: ainda que sobre um tema delicadíssimo, emitir uma opinião, ou mesmo relatar uma situação, que desagradou.

Estão atirando no mensageiro. Nada do que ele falou deixará de existir ou acontecer por causa dessa revolta.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s