Ainda Milo

Vencida a madrugada, ouvi com mais calma o que Milo falou. E acho que a reação está um tanto exagerada. Pois ele explicava o relacionamento que alguns adolescentes gays findam tendo com pessoas mais velhas. Pela relação conflituosa com a família, por vezes é a primeira vez que o garoto experimenta algum nível de compreensão, algo que não encontrava em amigos, ou mesmo nos pais.

O segundo ponto complexo diz respeito à definição da pedofilia em si. Para Milo, apenas crianças que ainda não atravessaram a puberdade seriam vítimas de pedófilos. A atração por adolescentes que já possuem um corpo, digamos, formado não deveria se enquadrar no termo. E isso é mais ou menos o que a lei brasileira entende, apesar de a opinião pública chamar de pedófilo qualquer adulto que se relacione com um menor.

Concordando com ele ou não, acho que são casos que cabem discussão. E, claro, ele tem direito à opinião dele.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s