Onda conservadora: tsunami ou marolinha?

A direita celebrou o resultado das eleições de 2016. De fato, foi muito melhor que o observado em pleitos anteriores. Mas, ao se jogar nas planilhas os números, partidos de esquerda receberam 50% dos votos, contra 25% dos de direita — o resto votou nas siglas de centro.

Sim, a tal onda conservadora é ainda uma marolinha, mas o discurso de alguns parece crer que um tsunami mudou o Brasil para sempre.

Eu sigo na dúvida se este é o início de um longo trabalho, ou o auge de um projeto que entrará já em queda. Mas fato é que 2017 começou com a esquerda abrindo o placar, e os conservadores dedicando-se à uma guerra civil, como se o adversário nem mais existisse.

Hoje, eu apostaria na segunda hipótese, a da queda. Soa-me menos arriscada. E mais óbvia.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s