Negociar é abrir mão

Ainda que entenda o ponto deles, e acredite que os vegetarianos um dia vencerão a guerra, defendo o consumo de carne por entender que os 7 bilhões de seres humanos ainda precisam dele para não passarem fome.

A amiga vegetariana nunca absorveu bem meu posicionamento pois, enfim… É vegetariana.

Mas recentemente falou-me do que chamam “bem-estarismo”, que aceita o consumo de carne desde que ele não venha do sofrimento animal.

Soou-me justo. E bem-vindo. Pois encontramos um meio-termo: eu abri mão do sofrimento animal, ela abriu mão da proibição do consumo de carne. Ambos perdemos um naco para ganharmos um tanto.

Isso é negociar. Negociar é abrir mão de parte de suas crenças em benefício de um meio-termo que nos garanta paz.

Pena que o hábito venha sendo cada vez mais execrado.

Anúncios

Publicado por

Marlos Ápyus

Um cara simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s